Ferramentas

Formação Médica

Cardiovascular, Renal e Metabólica (CVRM)

Oncologia

Respiratória e Imunologia

Vacinas e Imunoterapia

Doenças e patologias

Campanhas de sensibilização

Versão Público Geral

E-Library

Solicitar a visita ou contacto

Repositório

Sobre nós

Versão Profissional de Saúde

A informação incluída neste website é dirigida a profissionais de saúde com o objetivo de educação médica contínua.
A informação incluída neste website é dirigida ao público em geral.
AstraZeneca Corporate? Login
AstraZeneca Corporate? Login

Insuficiência cardíaca

O que é a Insuficiência Cardíaca?

A Insuficiência Cardíaca é uma condição crónica que afeta milhões de doentes globalmente e que
está associada a um elevado número de hospitalizações e mortalidade…
O QUE É A INSUFICIÊNCIA CARDÍACA?
O que é a Insuficiência Cardíaca?
A Insuficiência Cardíaca é uma condição crónica que afeta milhões de doentes globalmente e que está associada a um elevado número de hospitalizações e mortalidade1.

Trata-se de uma síndrome caracterizada pela incapacidade do coração em bombear o sangue de maneira adequada e suficiente para suprir as necessidades de oxigénio e de nutrientes dos tecidos e órgãos do corpo. Como consequência, há acumulação de fluidos no organismo, nomeadamente nos pulmões e noutras partes do corpo, como nas pernas e no abdómen1.

Na maior parte dos casos, Insuficiência Cardíaca resulta de doenças já existentes, que provocaram lesões ou esforçaram demasiado o coração, o que leva a uma incapacidade deste órgão em exercer suas funções de forma adequada.

Segundo a Revista Portuguesa de Cardiologia, perspetiva-se um aumento da prevalência e da incidência da Insuficiência Cardíaca no mundo e também em Portugal nos próximos anos.2

Fatores de risco para a Insuficiência Cardíaca
Existem alguns fatores de risco para a Insuficiência Cardíaca. Deve estar atento aos principais fatores de risco e consultar um médico regularmente, por forma a receber um tratamento adequado e o mais rápido possível. Os principais fatores de risco da insuficiência cardíaca são1:

Pressão alta

(hipertensão)

Ataque cardíaco

(enfarte do miocárdio)

Válvulas cardíacas anormais

Aumento do coração

(cardiomiopatia)

Histórico familiar de doença cardíaca

Diabetes

O controlo dos fatores de risco, como a pressão arterial, o colestrol a diabetes é essencial na prevenção da Insuficiência Cardíaca.

É importante manter uma dieta adequada, bem como praticar exercício físico e não fumar!

Insuficiência Cardíaca, Sociedade Portuguesa de Cardiologia3

Os sinais da Insuficiência Cardíaca estão habitualmente associados ao normal processo de envelhecimento e por isso desvalorizados, não apenas por quem sofre da doença, mas também pelos cuidadores.

Preste atenção aos sintomas. Se apresentar estes sintomas ou se os observar em alguém próximo, consulte um médico.

Sintomas que
não pode ignorar!

A Insuficiência Cardíaca é uma doença silenciosa que, muitas vezes, não apresenta sintomas…

Fadiga ou fraqueza

Inchaço nas pernas, tornozelos e pés

Batimentos Cardíacos acelerados ou irregulares

Falta de ar ou redução da capacidade para fazer exercício

Tosse persistente com expetoração

Maior necessidade de urinar durante a noite

Inchaço do abdómen

Ganhos rápidos de peso (p. Exe. 2-3 kg em 3 dias)

Falta de apetite e náuseas

Desmaios com perda de consciência

Adaptado de 3

Prevalência

A Insuficiência Cardíaca pode desenvolver-se em qualquer idade, mas torna-se claramente mais comum com o avançar da idade.

Cerca de 1% das pessoas com menos de 65 anos sofrem de insuficiência cardíaca, 7% das pessoas com idades entre os 75 e os 84 anos têm insuficiência cardíaca e aumenta 15% nas pessoas com mais de 85 anos.

É a causa mais comum de internamento em doentes com mais de 65 anos de idade3.

Porquê o nome Insuficiência Cardíaca?

Embora a doença seja designada por “insuficiência” cardíaca, não significa que o coração vai parar de funcionar. Significa que o coração tem dificuldade em funcionar adequadamente para corresponder às necessidades do organismo (especialmente durante as atividades físicas mais exigentes a nível físico).

A Insuficiência Cardíaca é uma doença crónica. Como tal, o seu médico irá receitar-lhe alguns medicamentos, que deve tomar de forma ininterrupta. Se tiver algum efeito adverso, não deve suspender nenhum dos medicamentos, sem falar primeiro com o seu médico ou farmacêutico.

A Insuficiência Cardíaca não deve ser ignorada. Para além da medicação, poderá necessitar de outra abordagem que não medicamentosa.4,5

Para saber mais sobre a Insuficiência Cardíaca, por favor visite os seguintes artigos

1. Guidelines da European Society of Cardiology (ESC) para o Diagnóstico e Tratamento da Insuficiência Cardíaca Aguda e Crónica, European Heart Journal 2016;37:2129-2200

2. Revista Portuguesa de Cardiologia. Disponível em https://www.revportcardiol.org/pt-pela-melhoria-do-tratamento-da-articulo-S0870255116302979, consultado em 19/10/2020

3. ESC Heart Failure Matters. Disponível em https://www.heartfailurematters.org/pt_PT/, consultado em 19/10/2020

4. Stewart S et al. Circ Cardiovasc Qual Outcomes. 2010 Nov;3(6):573–80

5. National Cancer Institute (NIH). Surveillance, epidemiology, and end results program. Cancer stat fact sheets. Disponível em http://seer.cancer.gov/statfacts, consultado em 10/11/2020

Veeva ID: PT-14765
Aprovado a 01/2023
saudeflix whatsapp sharesaudeflix telegram share